Compliance

Programa de Compliance e Integridade

Mitigar, evitar, treinar, aculturar.

O Compliance não é apenas punir as pessoas com desvios de conduta.

A Fundação João Paulo II respeita a legislação aplicável e os seus negócios, além disso, está plenamente comprometida com a adoção de altos padrões éticos na condução de suas operações. A conduta empresarial é responsável e visa garantir a sustentabilidade dos negócios.

Tendo sempre em vista a promoção da paz, da cidadania, dos direitos humanos, da democracia e demais valores universais e amparada na dignidade, no zelo e nos princípios morais, a Fundação João Paulo II busca a consecução de seus objetivos sociais descritos em seu Estatuto Social.

O mesmo comprometimento demonstrado pela instituição é também exigido de colaboradores, voluntários e terceiros. E para que isso possa ser concretizado, torna-se extremamente necessário a implementação de um Programa de Compliance e Integridade estruturado. É fundamental que todos saibam que a Fundação João Paulo II não tolera desvios de conduta ou nenhum tipo de violação ou descumprimento de obrigações legais e/ou normas internas.

Portanto, seu Programa de Compliance e Integridade é composto por um Código de Conduta e Ética, com Políticas hierarquicamente abaixo deste Código, que regulamentam e disciplinam diversas condutas de nossos colaboradores, voluntários, parceiros e terceirizados, com o intuito de mitigar os riscos, não compactuar com condutas ilegais ou antiéticas e desenvolver uma atuação pautada pela boa fé, dignidade e ética cristã.

Princípios de nosso Compliance

● Comprometimento da alta liderança com o Programa

● Padronização de conduta, de integridade e transparência

● Identificação, mapeamento e mitigação dos riscos

● Desenvolvimento de Procedimentos e Processos

● Efetuar Due Diligence em seus negócios

● Promover conscientização, treinamento e educação aos envolvidos

● Efetuar Investigações para apurar e solucionar desvios de conduta

Treinamentos

Realizamos treinamentos constantes com nossos colaboradores, com o objetivo de disseminarmos nossos princípios e criarmos uma conduta homogênea em todos os setores, seguindo os procedimentos específicos de cada área.

Logo na contratação, é elaborada uma integração com os novos colaboradores e voluntários, e neste momento, é apresentada toda a nossa estrutura de Compliance, apresentando nossos documentos, Canal de Denúncias e explicando o que é o Compliance.

Temos treinamentos que seguem uma agenda do Departamento de Compliance e também somos provocados por nossos diversos Departamentos para difundirmos nossas premissas, onde é realizada atualizações de legislação, disseminação e solução de dúvidas a respeito do nosso Código de Conduta e Ética, regras de Prevenção à Corrupção e Lavagem de Dinheiro, incentivo aos colaboradores à procurar os canais de Denúncia e Sugestão, e ainda, reafirmar os padrões, políticas de uso e cultura da Fundação João Paulo II.

Canal de Denúncias

    Denuncie ou mande a sua sugestão

    Como Denunciar?


    SIMNÃO

    Autorizo e consinto expressamente a coleta e tratamento dos meus dados pessoais (Nome Completo, e-mail e CPF), declarando, ainda, estar ciente de que
    estes dados serão exclusivamente utilizados para fins internos e investigatórios, sempre no âmbito do Departamento de Compliance da Fundação João Paulo
    II, sendo integralmente garantido, ainda, ao titular dos dados pessoais o respectivo sigilo e confidencialidade dos mesmos.

    Desejar continuar ? Sim Não

    Fundação João Paulo II não tolera qualquer retaliação aos denunciantes que relatarem uma preocupação ou uma denúncia de boa-fé. A FJPII incentiva que seus colaboradores procurem os canais de Denúncia no Compliance para mantermos a conformidade da entidade.

    A veracidade das informações providas é uma responsabilidade do Denunciante. Todas as informações serão verificadas durante o processo de investigação efetuado nos termos do Manual de Investigação de Denúncia Compliance da FJPII, e as ações decorrentes serão tomadas a critério exclusivo da FJPII.

    Ainda que o Denunciante não tenha absoluta certeza sobre os fatos, recomendamos que seja feita a Denúncia para apuração. O fato de apurar/investigar, não gera consequências para ninguém, a FJPII adota métodos para preservar os direitos de todos. Entretanto, lembramos que mentiras podem ter as suas consequências.

    Desejar continuar ? Sim Não

    O denunciante requer à Fundação João Paulo II que, após a utilização dos seus dados pessoais para fins internos e investigatórios, sempre no âmbito do Departamento de Compliance, os mesmos sejam excluídos do banco de dados da entidade,ressalvada apenas a possibilidade de manutenção pelos prazos assegurados em lei e para responder às determinações legais e/ou regulatórias.